Como melhorar a vida do alérgico em casa

Em casa, a principal forma de evitar alergias é impedir que os aeroalérgenos sejam inalados pelas pessoas. Para isso, duas medidas são fundamentais: tratar o ar (via de transmissão) e combater as fontes (focos de contaminação).

Principais alérgenos presentes no ar:

  • Alérgenos de ácaros
    Os ácaros “domésticos” encontram-se principalmente em colchões e sofás, sendo que os fungos e os fragmentos de pele humana são as suas principais fontes de alimento.
  • Os alérgenos são encontrados nos esqueletos e, principalmente, nas bolotas fecais dos ácaros.
  • Por serem muito leves, estes alérgenos são lançados ao ar após pequenas movimentações no ambiente.
  • Mofo
    Mofos são tipos de fungos que libertam no ar as suas estruturas reprodutivas, invisíveis a olho nu, chamadas esporos.
  • Estes, quando inalados, podem ser responsáveis por desencadear reações alérgicas e, em alguns casos, infeções.
  • Alérgenos de animais de estimação
    As substâncias que causam alergia encontram-se, principalmente, nas glândulas sebáceas, pele e saliva dos animais.
  • São proteínas, de tamanho microscópico, que podem permanecer no ar por horas e até dias. Além disso, são facilmente transportadas entre os ambientes, podendo ser encontradas até mesmo em locais em que não existem animais.
  • Alérgenos de pólen
    O pólen pode causar uma forma de rinite alérgica denominada sazonal, isto porque ocorre em determinada época do ano.
  • Neste caso, ocorre na Primavera, época em que a maioria das plantas florescem.
  • O pólen é extremamente leve, dispersando-se através do ar.

Alguns conselhos importantes:

1- Ao lavar as roupas de cama, procure fazê-lo com água bem quente (acima de 55ºC), a cada 7 dias, a fim de eliminar os ácaros.

2- Se possível, utilize capas anti-ácaros nos colchões e travesseiros e evite travesseiros e edredão de penas.

3- Caso haja mofo, utilize uma solução para limpeza, de 1 parte de cloro para 4 partes de água. Não misture produtos à base de cloro com produtos à base de amónia. A mistura liberta gases tóxicos.

4 – Limpe todas as manchas de mofo que encontrar. Se o material for muito poroso e não puder ser totalmente limpo, descarte-o.

5- Espere que as superfícies estejam totalmente secas antes de voltar a dispor objectos sobre as mesmas.

6- Utilize exaustores em cozinhas e casas de banho. Esta medida diminui a humidade e evita a instalação de germes.

7- Ventile espaços fechados, tais como sótãos. Na verdade, a humidade relativa de qualquer ambiente deve estar sempre abaixo de 50%, pois acima disso, fungos, bactérias e ácaros desenvolvem-se mais rapidamente.

8- Realize a limpeza regular de sistemas de ar condicionado e desumidificadores, pois estes aparelhos acumulam, internamente, humidade ou sujidade, levando ao aparecimento de fungos e bactérias.

9- Quando ocorrerem danos causados por água, como no caso de enchentes, os materiais devem ser limpos e secos em 24 horas.

10- Retire o alérgico do ambiente quando for utilizado o aspirador do pó ou quando for feita a troca de lençóis, pois a concentração de ácaros, fungos e bactérias no ar aumenta no momento da limpeza.

11- Pessoas alérgicas devem evitar o uso de carpetes, pois o aspirador do pó não é capaz de remover todos os ácaros e fungos das suas fibras.