Choque Hipovolêmico – O que é, Sintomas e Tratamentos

O que é choque hipovolêmico? Choque hipovolêmico, também chamado de choque hemorrágico, é uma situação muito grave que pode causar a morte.

O choque hipovolêmico ocorre quando alguém perde mais do que 20% de todo o sangue ou fluídos do corpo.

Com toda essa perda de sangue, o coração tem muita dificuldade de bombear o sangue para todos os tecidos.

O choque hipovolêmico faz com que diversos órgãos parem de funcionar, sendo fundamental receber tratamento médico urgente para evitar a morte do paciente.

Causas

Os motivos para essa grande perda de sangue pode ser por causa de uma hemorragia causada por traumas físicos ou convulsões; por cortes ou ferimentos; hemorragia intestinal ou ruptura da área onde ocorreu gravidez ectópica.

Até mesmo a perda de outros fluídos corporais pode causar choque hipovolêmico como, por exemplo, diarreia excessiva, vômito prolongado, queimaduras graves ou sudorese extrema.

Quando a grave perda de sangue ocorre, o coração não pode mais fazer o sangue circular a contento e a pressão começa a baixar, assim como a temperatura do corpo, podendo causar a morte.

Sintomas

Os sintomas são muito variados dependendo da gravidade da perda de sangue ou fluídos.

Esses sintomas indicam grande possibilidade de óbito sendo requerido o atendimento médico urgente.

Deixando claro que hemorragias internas demoram mais para apresentar sintomas, mas as externas são bem visíveis.

Os sintomas da hemorragia interna podem ser pulso fraco, frequência cardíaca acelerada, perda de consciência, dor no peito, pressão baixa, sangramento vaginal (intenso, geralmente fora do período menstrual normal), vômito com presença de sangue, dor abdominal e sangue na urina ou nas fezes.

Os sintomas da hemorragia externa são ansiedade, lábios e unhas azulados, pulso fraco, frequência cardíaca acelerada, pressão baixa, perda de consciência, dor no peito, produção de urina baixa ou inexistente, suor acentuado, respiração superficial, tontura e confusão mental.

Se a pessoa estiver com algum desses sintomas, deve ir a emergência hospitalar imediatamente e caso esteja em choque ou com intenso sangramento, não deve ir ao hospital dirigindo.

Atendimento e primeiros socorros

Caso a equipe médica ainda não tenha chegado ou a pessoa esteja sendo levada ao hospital os procedimentos são deitar a vítima com os pés 30 centímetros elevados, não mexer na  vítima caso o sangramento seja na cabeça, pescoço ou costas, manter a pessoa aquecida e não dar líquidos pela boca para evitar asfixia.

Não se deve mexer na vítima, tirar qualquer sujeira da ferida e não tirar cascos de vidro, faca ou qualquer objeto cortante que esteja preso a ferida.

Se a ferida estiver sem nada disso se deve colocar um tecido amarrado em volta do ferimento e usar uma toalha, ou camisa, ou qualquer tecido pressionando a área para minimizar a perda de sangue.

Actuali