Melhorar o aspecto de uma cicatriz

A cicatriz é o tipo de tecido cutâneo que se forma no encerramento de uma ferida da pele. As causas mais frequentes das feridas são os traumatismos (acidentes), as incisões (feridas cirúrgicas) e as queimaduras.

Porque é que as cicatrizes preocupam tanto as pessoas?

Porque podem ser inestéticas ou causadoras de distúrbios funcionais, p. ex. limitando a mobilidade. Há condições que contribuem determinantemente para que estas duas situações ocorram: o tipo de cicatriz, a sua localização e factores de risco individuais.

curar cicatrizes

É possível prever como vai ficar uma cicatriz e actuar preventivamente?

O tipo e a causa da lesão da pele permitem prever diferentes resultados finais de cicatrização. O prognóstico é favorável para feridas de incisões em linha recta que decorrem por exemplo das intervenções cirúrgicas e em feridas não infectadas.

Inversamente, feridas cutâneas com extensa perda de tecido, p. ex. em consequência de queimaduras, permitem antever cicatrizes cosméticas ou funcionalmente problemáticas. No caso de cicatrizes por infecções (p. ex. na acne), o tratamento da causa em tempo útil é importante na prevenção da formação da cicatriz.

Qual é a diferença entre uma cicatriz hipertrófica e atrófica?

Quando há distúrbio na formação de tecido cicatricial, os resultados do processo de cicatrização poderão ser insatisfatórios do ponto de vista cosmético.

Poderá haver formação excessiva de tecido cicatricial (cicatrização hipertrófica), o mais frequente, em que a cicatriz fica elevada, ou ocorrer deformação deficiente (cicatrização atrófica), como por exemplo na acne, em que a cicatriz fica deprimida.

O que é uma quelóide?

A hipertrofia cicatricial e os quelóides estão associados à excessiva formação de tecido. Os quelóides são cicatrizes que se estendem para além dos limites da ferida original e infiltram-se no tecido saudável adjacente. São cicatrizes altas, deformadas e podem provocar dor ou prurido.

Os quelóides geralmente formam-se entre 6 meses a 1 ano após o evento indutor. Há factores de risco perfeitamente identificados: pele de cor escura, pessoas jovens, sexo feminino, zonas de maior tensão, áreas específicas do corpo, predisposição familiar e questões hormonais.

A dermocosmética pode ajudar a melhorar o aspecto de uma cicatriz?

Actualmente já há disponível em Portugal produtos de dermocosmética, à venda nas farmácias e parafarmácias, que podem não apenas melhorar o aspecto cosmético de uma cicatriz mas que podem também ajudar a prevenir a formação de cicatrizes hipertróficas e quelóides, inestéticas e restritivas da mobilidade.

Qual a sua opinião de Mederma – Cuidado dermatológico para cicatrizes que foi recentemente lançado em Portugal?

É um produto líder nos EUA com eficácia e tolerância demonstrada mesmo em tratamentos prolongados e que pode ser usado em crianças. As reacções cutâneas locais são pouco frequentes. Os vários estudos clínicos publicados demonstraram eficácia na redução do comprimento, largura e relevo das cicatrizes em diferentes tipos de feridas. Parece ser um produto interessante e que oferece novas perspectivas na área da cicatrização.

Texto: Dra. Leonor Girão – Dermatologista

Actuali