5 Alimentos muito Depurativos

A maioria dos vegetais, frutas e legumes têm de facto uma acção depurativa. Os alimentos que seguem são por excelência um excelente auxilio na eliminação eficaz dos resíduos tóxicos do organismo, ajudando na produção da revitalização geral dos órgãos do corpo em especial fígado e rins.

Alcachofra

O seu efeito diurético favorece a formação de bílis e ajuda a digerir melhor as gorduras dos alimentos. E nunca mais terá digestões pesadas!

É uma planta que pertence à família das asteráceas, parente dos cardos. As suas folhas são verdes, compactas e pesadas. É comestivel, mas também é utilizada para fins medicinais, pelas suas propriedades diuréticas, de controlo do colesterol, e desintoxicao fígado. É fonte de vitamina (A,B e C) e minerais (ferro e fósforo), que mantém os ossos e as articulações fortes. Recomenda-se o seu consumo em caso de dispepsia ou cólica biliar, insuficiência hepática e no tratamento da hipercolesterolemia. Se as comprar frescas duram poucos dias, por isso, antes de as comprar, verifique bem o seu aspecto, se estão tenras, com humidade, odores estranhos ou resíduos de pesticidas.

Como cozinhar:

No Forno: num tabuleiro com azeite, água ou caldo. Coloque salsa, sal e pimenta até que se forme um molho. Retire o excesso de caldo e sirva;

Em Saladas: tenras, para misturá-las com cebolas, baterraba e salsa. Ou numa tortilha, com frango, gambas, azeitonas…

Ao Vapor: coza em água com um pouco de azeite e sal.

Vinagrete: aloure numa sertã com azeite e condimente-as de seguida.

Sopas: triture as folhas num pouco de leite e coe. Refogue uma cebola e adicione farinha e o puré. Deixe a cozinhar por dez minutos.

Com Arroz ou Massa: limpe as alcachofras e junte ao arroz ou massa por cozer cortadas aos quadrados.

Recheadas: corte as pontas e os talos, separe as folhas e ferva em água com limão. Preencha-as com o que a sua imaginação permitir e leve ao forno.

Como preparar

Tire as folhas exteriores com uma navalha. Corte as pontas e o talo. De seguida, ate-as com uma corda e coza-as durante dez minutos num pouco de água com sumo de limão para que não fiquem negras. Depois de cozidas, escorre-as de cabeça para baixo. Caso queira recheá-las, basta que, após estes processos, extraia as folhas mais claras do centro com a ponta dos dedos.

Alimentos depuradores

Ananás

Uma simples rodela ou um copo do seu sumo concentram múltiplos benefícios. É um fruto riquíssimo em vitaminas, fibra e antioxidantes que ao serem incluídos na dieta, por uma semana, depuram o organismo.

O seu sabor refrescante converte o ananás no adereço ideal para o fim de uma refeição mais calórica. Apenas um ananás possui quase todas as vitaminas que existem, especialmente as C e A e 16 minerais, incluindo ferro e cálcio. Além do mais, contém uma substância bomba de saúde e não apenas um alimento: a bromelaína, uma enzima que impede a coagulação do sangue e facilita a eliminação de depósitos de gordura instalados na parede interna dos vasos sanguínos. Por outro lado, é um fruto muito nutritivo e baixo em calorias, tendo em conta que cada cem gramas fornecem 50 calorias, ao mesmo tempo que nos refresca e desintoxica. O seu alto teor em vitamina C ajuda a prevenir infecções e a sua acção antioxidante protege-nos do envelhecimento prematuro. A sua polpa é um potente diurético e é por esta razão que é recomendada nas dietas de emagrecimento. Porém, para aproveitar as suas virtudes é importante que seja consumida ao natural e não em conserva, para que mantenha todas as suas propriedades nutricionais e não acrescente açúcar, proveniente do sumo da conserva.

Limão

Festas, brindes, saídas com amigas… Se por uma noite cair em tentação, graças ao limão e à maça conseguirá desintoxicar o seu corpo por completo. Não existem melhores frutos no combate à ressaca! Experimente!

A repetição de pratos, muitas vezes cheios, e ceias suculentas podem provocar desarranjos alimentares que, eventualmente, originam problemas digestivos, mal-estar geral e aumento de peso, como “prémio de consolação”. São problemas simples de eliminar se tomarem precauções antes, durante e depois dos excessos. Para tal, propomos-lhe uma dieta depurativa que inclui o limão, mas também a maçã, pois ambos ajudam a eliminar as toxinas que acumulamos após uma boa festa!

Como em tudo na vida, o melhor será prevenir que remediar. Se sabe de antemão que tem um jantar especial, há que evitar petiscos: abusar de aperitivos calórico (amendois, batatas fritas, salsichas, entre tantos outros). Se houver necessidade de comer algo entre refeições, será uma boa ideia comer aipo, palitos de cenoura ou tiras de pimento. Na altura de confeccionar os menus há que ter em conta o número de calorias. Damos-lhe alguns exemplos:

Cozinhar os seus pratos-estrela

Não ceda à tentação de elaborar pratos muito calóricos, mas se for mais forte que a sua consciência, tente cortar as gorduras, como por exemplo recorrer a carnes ou peixes mais magros, cortar as partes gordas e ter muita atenção aos molhos. Para acompanhar, sirva sempre com verduras ao vapor, cozinhas ou em saladas de folhas frescas.

Entradas e aperitivos light

Escolha sempre as versões que não incluem gorduras, como marisco cozido, carpaccio ou verduras. Experimente cortar tiras de abóbora fresca e fritar, como se batatas fritas se tratasse. Uma delícia!

Renunciar os doces

As sobremesas são uma prova de fogo nas festas. Até os menos gulosos abusam nestes dias e é muito simples cair em tentação perante uma mesa bem guarnecida de pecados. Para evitar “desgraças” , opte por sobremesas à base de frutas da época, desde que não escolha bananas, uvas, mangas ou dióspiros, pois são altamente calórico.

Pepino

Em apenas 100 gramas, o pepino tem somente 12 calorias e muita, muita, mas mesmo muita água. Esta é, de facto, uma excelente hortaliça para perder peso, eliminar retenções de líquidos e toxinas, tudo com resultado muito bem hidratado!

Com uma pequena quantidade de pepino conseguimos arrecadar uma enorme quantidade de saúde e beleza em simultâneo. Pelo seu elevado aporte de água, onde encontramos um bom número de nutrientes e da forma mais adequada para que o nosso organismo os aproveite da melhor maneira e com facilidade. Além do mais, estes nutrientes chegam rapidamente ao destino, já que o pepino permanece por pouco tempo no nosso estômago, favorecendo ao máximo a mucosa intestinal.

Sacia e rejuvenesce

O pepino é um excelente depurativo e tonificante. A sua polpa esconde uma enzima, a erepsina, que ajuda a aproveitar as proteínas dos alimentos, ao mesmo tempo que elimina bactérias e limpa o intestino. Porém, as suas propriedades desintoxicantes também actuam em outros órgãos, como vesícula e rins. Outra virtude do pepino é o seu grande poder saciente, graças à quantidade de vitaminas e oligoelementos, mas sem grandes calorias, sendo por isso um excelente aliado das dietas de emagrecimento. Também previne o envelhecimento prematuro graças à vitamina E que a sua pele contém, que tem poder antioxidante que protege as nossas células contra a radiação solar e dos radicais livres. Com efeito, durante séculos o sumo do pepino era utilizado como remédio natural para combater as queimaduras solares. Esta acção antioxidante fica reforçada por ser também rico em silício, um mineral que melhora a saúde da pele, cabelo e tecido conectivo.

Formas de apreciar o pepino

Deve ser comprar esta hortaliça quando a sua polpa está firme e a casca brilhante. Tem uma duração de três semanas quando guardado no frigorífico e pode ser consumido cru, em saladas, mas também como verdura, e de forma salteada. Quando utilizado em saladas deve ser comsumido de imediato, já que perde água e textura com rapidez. Para que não amargue, deixe sempre um pouco de casca ao ser cortado às rodelas ou mesmo em gomos e deve ser muito bem lavado e polvilhado com sal, sendo depois retirado o excesso com um papel absorvente. Picado e misturado com iorgute, alho e menta dará um excelente molho para acompanhar carnes. Porém, nunca se esqueça de o mastigar muito bem, para não correr o risco de ter difestões difíceis.

Actuali